Em Minas Gerais, ABIH discute temas de interesse para o desenvolvimento da hotelaria

Publicado em 06/10/2015
Imagem do Artigo Em Minas Gerais, ABIH discute temas de interesse para o desenvolvimento da hotelaria

Em pauta: Legalização dos jogos no Brasil, a isenção de vistos, ameaças ao setor como a cobrança do Ecad e a eleição nacional da entidade.

A Assembleia Nacional da ABIH, realizada na última sexta-feira (2), em Belo Horizonte, com a participação e representação de 18 presidentes estaduais, teve como somar esforços para fortalecer a hotelaria nacional. Na abertura, a anfitriã, Patrícia Coutinho, fez questão comemorar a aprovação pela Câmara do Projeto de lei prevê a dispensa unilateral de visto de turismo para estrangeiros que ingressarem no Brasil até setembro de 2016.

“Essa é uma vitória para o setor. A isenção de vistos pelo período de 90 dias durante as Olimpíadas pode ser considerada um primeiro passo para isenção permanente de vistos para alguns países o que poderá contribuir de forma efetiva para o desenvolvimento do turismo no Brasil, ultrapassando a marca dos 6 milhões de turistas estrangeiros anuais”, explicou.

Entre os assuntos discutidos, a legalização, regulamentação e liberação dos jogos no País e a implantação de hotéis-cassino que irão afetar diretamente no desenvolvimento do turismo no Brasil. “Essa é uma das alternativas para dar uma forte injeção de recursos no Brasil. Inúmeros empregos seriam gerados, investimentos viriam em massa dinamizando os setores de construção, hotelaria, música, entre outros”, explicou o presidente interino da ABIH Nacional, Nérleo Souza.

A necessidade de avançar na participação do desenvolvimento de projetos de leis que envolvam o setor tanto no âmbito municipal, como estadual e federal, também foi um dos temas apresentados. Como exemplo, foi citado pelo advogado e membro da assessoria jurídica da ABIH-RJ, Paulo Henrique Bergqvist, a retomada da discussão do Projeto de Lei 3364 de 2012 que prevê a isenção da cobrança de direitos autorais por parte do ECAD - Escritório de Arrecadação e Distribuição pela disponibilização de aparelhos de rádio e televisão nos apartamentos dos hotéis.

“Essa é uma revindicação fundamental para o segmento hoteleiro, uma vez que os apartamentos dos hotéis são considerados, segundo a lei 11.771 de 200, áreas de total privacidade do usuário e mesmo ao oferecer esses serviços, nenhum estabelecimento hoteleiro exige que determinada música ou programação seja ouvida”, destacou Paulo.

De olho ainda no desenvolvimento do turismo associado à sustentabilidade, foi levantada ainda a importância e o fortalecimento do ecoturismo. “A preocupação com o meio ambiente não se constitui mais em um interesse especial de poucos, vem se tornando cada vez mais em um interesse de muitos. Somos um país rico não apenas pela nossa gente, nossa cultura, nossas artes, nosso folclore ou nossa história, como também pelo privilégio de nossas belezas naturais. Tudo isso nos credencia, hoje, como o país de grande potencialidade turística”, acrescentou Bruno Omori, presidente da ABIH-SP.

Quanto ao processo eleitoral o presidente interino da entidade, Nérleo Souza, fez questão de deixar claro que o prazo para apresentação das candidaturas é até na próxima semana, dia 09 de outubro. “Nossa eleição será realizada no dia 13 de novembro, em Brasília, e qualquer informação diferente do exposto não procede. Queremos e vamos nos unir cada vez mais para o fortalecimento da ABIH que em 2016 irá completar 70 anos de existência e de luta em prol da hotelaria nacional”, disse.

Fonte da notícia: AQUI

Site IDT-CEMA - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvimento - MW Way